ISO 9001: quais fatores físicos do ambiente devem ser adequados?

Atualizado: 10 de mar.

Em uma indústria, há vários processos operacionais ocorrendo de maneira simultânea e entrelaçada. Seja qual for o porte da empresa, a forma com que a gestão desses procedimentos é elaborada impacta diretamente em muitos outros fatores, essencialmente no quesito segurança do trabalho.

Nesse contexto, ganha destaque a ISO 9001 e os fatores físicos de um ambiente ocupacional — que devem ser adequados à atividade realizada.

Para que um posto de trabalho ofereça as devidas condições para os colaboradores, é necessário adotar uma série de medidas preventivas, com o objetivo de reduzir ou controlar os riscos ocupacionais presentes na tarefa em questão.

Neste texto, veremos como a ISO 9001 passa a interferir nas relações de trabalho na indústria. Acompanhe!


O que é a ISO 9001?


A ISO 9001 nada mais é do que um método de gestão industrial que visa otimizar os processos e a eficiência da produção, propondo uma cultura de documentação e análise contínua de todos os processos e procedimentos realizados por uma empresa.

Quais são os fatores físicos a serem observados?

Por se tratar de uma questão que, de certa forma, mensura a qualidade de produção de um determinado lugar, é automática a associação entre a ISO 9001 e as condições ideais de trabalho de um ambiente. Isso ocorre porque o desempenho profissional de um colaborador sofre consideráveis alterações conforme as características físicas do local.

Pensando nisso, veja, a seguir, alguns dos principais fatores físicos que devem ser analisados por quem almeja a certificação!

Temperatura

Seja no calor intenso ou no frio, os extremos de temperatura são muito prejudiciais para a produtividade de um colaborador, além de representar sérios riscos para a saúde.

Desse modo, é imprescindível que a mensuração da temperatura seja frequente para que todos os ambientes ocupacionais da empresa apresentem o devido conforto térmico.

Caso o local seja caracterizado por temperaturas agressivas (como frigoríficos e aciarias, entre outros), a disponibilização de Equipamentos de Proteção Individual para todos os colaboradores é imprescindível.

Umidade

Esse risco físico é bem conhecido pelos profissionais que atuam no setor de limpeza industrial e câmaras frigoríficas. Porém, há outras situações de trabalho nas quais a umidade pode alcançar valores acima do que é considerado aceitável para uma pessoa, interferindo no bem-estar, na concentração e, consequentemente, na produção.

Em vista disso, a umidade também é um relevante parâmetro físico a ser observado na indústria, dado que ela apresenta consequências negativas para a saúde.

Ruído

A exposição à intensidade sonora elevada (acima dos 85 dB) é capaz de provocar doenças auditivas irreversíveis, podendo levar à surdez. Sendo assim, o controle no ambiente de trabalho é um fator essencial para a garantia da produtividade e saúde dos colaboradores.

Vale destacar a possibilidade (nos casos em que o ruído é inevitável) do uso de EPI's para o controle desse risco físico, como é o caso do protetor auricular e dos abafadores de ruído.

Portanto, após entendermos as possíveis influências dos fatores físicos no desempenho profissional de um colaborador, percebemos o quão importante as suas adequações são para a garantia da certificação ISO 9001.

Cabe enfatizar que, ao providenciar um ambiente de trabalho seguro, o gestor demonstra que está interessado tanto na produtividade da empresa, quanto na saúde e segurança de seus colaboradores.

O conteúdo foi válido para você? Então, compartilhe o post em suas redes sociais e faça com que mais pessoas saibam sobre a ISO 9001 e os respectivos fatores físicos a serem adequados.


#ISO9001

2 visualizações0 comentário